Quando o barato sai caro! Dicas para contratar sua plataforma de eCommerce

Por que uma loja física, dependendo da localização dentro do shopping ou na rua, tem custo de aluguel por metro quadrado diferentes?

Por que uma loja na entrada principal do shopping, perto da escada rolante e próximo a praça alimentação tem o custo de aluguel do metro quadrado mais caro do que aquela loja lá nos fundos do shopping, perto da entrada de funcionários, do lado dos bombeiros?

Simples: a probabilidade de sucesso de uma loja perto da entrada, da escada rolante e da praça é maior, por diversos fatores. O cliente ainda não está cansado, está em um momento descontraído pois está comendo e o trânsito de clientes é maior.

Agora, por que uma loja virtual deveria ser diferente? Por que lojistas que gastam R$ 100 ou R$ 200 mil para a montagem de uma loja física, não investem R$ 15 ou R$ 20 mil reais em sua loja virtual? Por que o mantra “sistema é tudo igual” impera? 
 
 
A resposta é sim: falta conhecimento para avaliar o retorno que uma plataforma pode gerar e quais são os principais fatores.
 
 
Como é comum lojistas contratarem sistemas errados e se frustarem dizendo “Comércio eletrônico não da certo” aqui vão dicas para você tomar a melhor decisão na hora de contratar sua plataforma de loja virtual.
 
1. Qual a conversão que sua loja vai ter?

Para você que não está familiarizado com o termo, conversão é o indicador de maturidade da loja que determina quantos pedidos foram feitos na sua loja em relação a quantidade de visitas.

 

A taxa média do Brasil é de 1,5% ou seja, a cada 1000 visitantes, 15 compram.

 

De fato, uma plataforma não pode te garantir que sua conversão de X% ou será acima da atual que você possui. Se algo nesse sentido foi prometido, cuidado, existem diversos fatores externos que impactam (preço, concorrência, economia atual etc).

Para dar uma ideia da importância da conversão para a loja, veja o exemplo abaixo:

 

Captura_de_Tela_2016-07-15_as_12.37.21.png

Como podemos ver, a Loja 2, por ter uma conversão 30% maior, gera 30% a mais de vendas. Aqui, há um número ainda muito mais importante.

Vamos ver quanto o investimento em mídia, R$ 20 mil reais, representa do faturamento.

 

Captura_de_Tela_2016-07-15_as_12.42.46.png

 

Em um exemplo que criamos, veja que na loja 1 o preço do sistema é de 1% do faturamento. Já, ainda como exemplo, a Loja 2 cobra 3%.

Porém, como a plataforma da Loja 2 gera 30% a mais de conversão, o custo de mídia representa apenas 11% contra 14.3% na Loja 1.

Somando o custo da plataforma mais o custo da mídia, teremos o que chamamos de custo agregado. Enquanto na loja 1 ele fica em 15% enquanto da loja 2 em 14%.

Portanto, podemos ver que mesmo a loja 2 pagando mais caro por sua plataforma, a loja virtual é mais rentável.

 

A VTEX, uma das principais fornecedoras de tecnologia para loja virtual do mundo, possui uma média de aumento de conversão de 54%. Veja alguns dos cases. 

 

Quer contratar a VTEX? Fale com um especialista.

 

Abaixo alguns pontos podem minimizar riscos e te dar uma ideia do potencial de aumento: 

 

2. Funcionalidades focadas no seu segmento

Faça um levantamento das 10 principais funcionalidades de aumento de conversão que o seu segmento demanda e pergunte se seu fornecedor as possui nativamente. Peça exemplos de lojas já online que possuem essas funcionalidades.

 

3. Flexilidade de layout

Muito da sua conversão vem da usabilidade implementada. Peça alguns exemplos de clientes com usabilidades extremamente distintas. Avalie o poder do sistema em se adaptar completamente. Talvez em algum momento você precisará de algo totalmente distinto e sua plataforma não pode ser impeditivo.

 

4. Checkout e meios de pagamento

Realize uma compra em uma das lojas do seu fornecedor e veja todo o processo. Quais e quantos passos você precisou para realizar a compra? O tempo total do processo? Obrigação de login e senha? Armazenou dados de cartão para compras futuras ? Foram solicitados muitos campos desnecessários para finalizar a compra? Quais são os meios de pagamento e quais funcionalidades estão presentes para aumentar a taxa de aprovação?

O processo de Checkout é extremamente sensível e qualquer distração pode fazer você perder uma venda. 

5. Velocidade

Utilize o WebPageTest para fazer comparativos de velocidade. De atenção principalmente a resposta dos servidores! Serão eles que irão suportar os grandes volumes de tráfego e vendas como Black Friday.

 

Veja abaixo que a diferença de velocidade de três grandes lojas é muito diferente.

testresult-vtex-blog.png

 

Segundo a Get Elastic, famoso Blog de conteúdo para comércio eletrônico, a cada segundo de velocidade, a loja aumenta em 2% a conversão.

 

6. SLA - tempo de permanencia de loja no ar

Esse é um ponto bastante crítico, afinal, sua loja online não pode sair constantemente do ar. Pergunte para o fornecedor qual é o SLA de Hosting e de aplicação.

Atenção! Muitos fornecedores falam somente o SLA de hosting, que são altíssimos, cerca de 99.9%. Mas eles não expõem o SLA do próprio sistema. Essa é uma grande diferença que deve ser considerada.

Um bom SLA de plataforma mais hosting deve ser em torno de 99% a 99.5%.

 

7. Carteira de clientes e casos de sucesso

O cartão de boas vindas de qualquer fornecedor. Analise quais são os clientes atendidos pelo fornecedor e principalmente quais são aqueles do segmento que você atua. Quanto maior o cliente, provavelmente mais madura e completa será a plataforma ofertada.

Mas atenção! Se o fornecedor só atuar com clientes maiores, não fique iludido. Talvez aquele sistema não seja o ideal para você ainda. Um carro de Formula 1 não é o melhor carro para um adolescente de 18 anos. Ele não vai obter os melhores benefícos daquele carro.

Além disso, solicite casos reais, depoimentos de clientes. Quanto maior o cliente ou maiores os resultados gerados, maiores são as chances daquela plataforma gerar de fato vantagem.

 

Analisar casos pequenos, onde o cliente aumentou as vendas de R$ 20 mil para R$ 50 mil, pode levar você a uma falsa ilusão, dado que o valor nominal ainda é pequeno.

 

8. Solicite uma demonstração da plataforma

Há pouco tempo, estive pesquisando softwares específicos para automatizar o marketing da VTEX. Encontrei alguns que me chamaram atenção e no final fiquei entre 2. Analisei bastante as funcionalidades, verifiquei clientes e tudo se encaixava.

Foi aí que solicitei uma apresentação do sistema. Uma dessas plataformas me mostrou tudo o que havia prometido. Ainda melhor, as configurações eram fáceis e intuitivas. Além disso, durante a apresentação, vi diversas novas funcionalidades que eu não sabia que era possível.

Já o segundo fornecedor, quando questionei sobre algumas funcionalidades ditas nativas, eu obtinha a resposta de “essa funcionalidade precisa ser desenvolvida para você”. Uma outra eu tive a resposta “Para chegar a esse resultado, você precisará de outro sistema”.

Sendo assim, percebi que o sistema não tinha exatamente todas as funcionalidades nativamente.

Um outro ponto foi a questão operacional. Para implementar uma funcionalidade ou configurar alguma regra, eu demorava muito mais, ou precisaria de uma equipe técnica do fornecedor para isso.

 

Invista 2h do seu tempo para ver de fato como funciona o sistema que você vai contratar. 

 

9. Preço total da solução

Uma solução de plataforma de comércio eletrônico pode ser composta de diversas outras soluções. Muitas vezes, no meio do caminho, descobrimos que aquele fornecedor não possui uma funcionalidade específica e você deverá contratar no mercado, aumentando seus custos.

Fique atento com os pontos abaixo:

  • Infraestrutura e hosting estão inclusos no preço? Há limitação de uso por paginas visualizadas ou visitantes? Se sim, qual o custo adicional caso a loja ultrapasse esses limites?
  • Há limitação na quantidade de produtos? Se sim, quantos estão inclusos e qual valor caso ultrapasse?
  • Integração com Marketplaces já está incluída ou você deverá contratar algum novo serviço?
  • Certificado de segurança, o SSL.
  • A plataforma já fornece gateway de pagamentos? Se não, você deverá contratar alguem de mercado para prestar esse serviço.

10. Atualizações e manutenção

A predominancia no mercado brasileiro é de empresas do tipo Software como Serviços (SaaS). Nesses modelos, você paga uma mensalidade enquanto o fornecedor entrega diversos serviços. Por isso o nome. Se você quiser conhecer mais sobre os tipos de plataforma, veja esse artigo sobre os tipos de plataforma segundo a Gartner.

Mas atenção, não é porque sua plataforma está no modelo SaaS que ela irá funcionar igual para todos os clientes. Certifique-se que:

  • As atualizações são constantes. Pergunte ao seu fornecedor quantas atualizações o sistema teve nos últimos 30, 60 ou 90 dias. Procure saber quais serão os próximos grandes lançamentos, suas datas aproximadas e se você deverá pagar algo a mais por isso ou até migrar de versão.
  • Quanto mais rápida a sua plataforma conseguir se atualizar, mais inovadora ela será e mais vantagem competitiva você terá no médio e longo prazo.
  • Fique atento para os modelos de software como serviço single tenant. Nesse modelo, o fornecedor garante que a sua plataforma sempre ficará na última versão mas não garante que todos possuem o mesmo código. Isso vai gerar lentidão nas atualizações. Geralmente plataformas que atualizam a cada 15 ou 30 dias possuem esse modelo.

A VTEX realizou no mês de abril e maio mais de 800 atualizações! 

vtex-realeses.png

 

Clique aqui e veja o E-Book contendo os 7 principais lançamentos da plataforma apresentados no VTEX Day 2016.

 

  • Entender como funciona o processo de manutenção da plataforma é importantíssimo. No momento que uma falha é identificada, ela é corrigida para todos os clientes automaticamente ou somente para o cliente que identificou essa falha? Se a resposta do fornecedor for “Sim, cada falha consertada é replicada automaticamente para todos” você não deve se despreocupar tanto já que um erro é comum a todos, o fornecedor não medirá esforços para resolvê-lo.
Portanto, não existe a melhor plataforma! Existe aquela que melhor se adapta o seu negócio e momento!

Agora que você já sabe por onde começar a avaliação do seus fornecedores, mãos a obra e boa sorte!

Fale agora com um dos nossos especialistas para ver como a VTEX pode aumentar sua conversão e ser a melhor opção custo benefício para sua empresa!

 

Quer contratar a VTEX? Fale com um especialista.

 

6-erros-de-migração-de-plataforma-de-loja-virtual