Como aumentar a taxa de conversão sem investir muito em marketing?

“Como posso aumentar as vendas da minha loja sem realizar grandes investimentos em marketing?” Essa é a pergunta que todo varejista virtual se faz. Neste post, daremos o caminho das pedras para tornar essa missão possível.


Mas antes, é preciso esclarecer o conceito de taxa de conversão, para avaliar como estão os números da loja virtual em comparação com os concorrentes e com o mercado, e mensurar a evolução durante a realização da otimização.

É possível calcular sua taxa de conversão percentual dividindo o número de pedidos faturados mensais pelo número de visitantes únicos no mesmo período e multiplicar o resultado por 100. Por exemplo, se você teve 1,2 milhão de acessos únicos mensais e faturou 6,5 mil pedidos, a sua taxa de conversão é 0,54%.

Como referência, a taxa média de conversão do comércio eletrônico americano é de 2,9%, já no Brasil especialistas estimam uma taxa de conversão média entre 1,5% e 2%. Na verdade, a taxa de conversão no e-commerce varia muito de acordo com o perfil de produtos e público-alvo - há exemplos de casos de sucesso de lojas americanas que atingem 40% de taxa de conversão.

Quer contratar a VTEX? Fale com um especialista.


Como aumentar a taxa de conversão?

Agora é hora de falar sobre como aumentar a taxa de conversão sem que para isso seja preciso desembolsar uma alta soma em ações de marketing. Confira:

Página do produto

Pensando no passo a passo de uma compra, a primeira etapa é a página de detalhes do produto. Nela, devemos inserir todas as informações necessárias para convencer o visitante a colocar o produto no carrinho. Dica: o botão “adicionar ao carrinho de compras” deve estar em um local visível, de preferência em uma cor quente e com um espaço branco de cerca de um centímetro ao seu redor;


Identificação ou cadastro

Com o carrinho cheio, é hora de facilitar o avanço ao próximo passo, que deve ser o da identificação ou cadastro. Importante: disponibilize a funcionalidade “esqueci a senha” para que os visitantes “esquecidos” não deixem de seguir adiante.


Carrinho

A página do carrinho deve ser simples e objetiva direcionando o visitante a prosseguir a compra - não polua o layout com informações desnecessárias para não tirar o foco do visitante. Grandes formulários podem desmotivar o avanço para as próximas etapas, por isso opte por um cadastro rápido, solicitando apenas os principais dados - deixe para colher o restante das informações nas próximas páginas.


Aliás, esse deve ser um mantra: não peça dados desnecessários! Isso cansa o cliente. Não somente no passo da identificação, mas em todos os próximos passos do endereço de entrega, pagamento e confirmação do pedido, seja objetivo. Se a intenção é conhecer mais sobre seu visitante, prefira outras táticas de captura de informação - não faça isso durante a compra!


Inovação é um ativo importantíssimo para qualquer empresa, mas cuidado: não invente demais e não mude o que a maioria dos e-consumidores já está acostumada. Fazer o simples bem feito, na maioria das vezes, é receita de sucesso. É possível, por exemplo, aumentar sua conversão simplesmente usando uma boa ferramenta de busca, aquela que realmente entrega resultados relevantes e incentiva a compra. Para o consumidor, nada é mais incentivador do que encontrar facilmente o que está procurando.

Remarketing

Conhece o conceito de remarketing? Ele está em alta na Europa e Estados Unidos. O chamado triggered e-mail, ferramenta automática de disparo de e-mails personalizados para os visitantes que abandonaram as compras durante os passos finais, é um valioso recurso de remarketing. Se encaixam nesta categoria também as ferramentas inteligentes de publicidade que impactam o visitante que esteve em sua loja virtual, durante sua navegação em outros sites.

Guia definitivo do sucesso no e-commerce